31 de Agosto de 2014

Polícia
Enviado por Gustavo Carvalho 30/11/2010 23:26:48

‘Desertores’ do Alemão

As polícias Civil e Militar estão monitorando os passos de 10 traficantes com atuação no eixo Niterói-São Gonçalo, que buscaram asilo no Complexo do Alemão após se tornarem alvo das operações na região. Os agentes acreditam que eles podem estar retornando às suas comunidades de origem devido à ocupação do conjunto de favelas da Zona Norte do Rio pelas forças de segurança. O alerta foi reforçado após o número de informações encaminhadas para o Disque-Denúncia sobre a migração de traficantes do Complexo do Alemão para São Gonçalo, Niterói, Itaboraí e Maricá. A organização não-governamental recebeu 314 denúncias sobre a localização de bandidos oriundos das comunidades cariocas na região, 140 delas referentes a São Gonçalo, que já aparece em terceiro lugar no ranking do Disque-Denúncia como o esconderijo preferido dos traficantes do Alemão. Ontem, Daniel Soares, 29, o Daniel Papai, acusado de ser o chefe do tráfico em Manguinhos, foi baleado e preso ao tentar se esconder numa casa, em Matapaca, Niterói. Eduardo Soares, o Dudu do Pira, foi preso em Itaboraí, após fugir da Favela da Fazendinha, no Alemão.

Encabeçam a lista dos procurados pela polícia, Maico dos Santos de Souza, o Gaguinho, Jogador ou 2G, 29 anos, apontado como o chefe do tráfico de drogas no Complexo da Coruja, no Vila Lage, e seu braço-direito, Wallace Batista Soalheiro, o Pixote, 24. Assim como Anderson Alves Ramalho, o Finho, 31 – preso por agentes da Delegacia de Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), no último domingo, quando tentava deixar o Complexo do Alemão para retornar ao Morro do Querosene, em São Gonçalo – a dupla se abrigou na Favela da Fazendinha, em Inhaúma, de onde continuava a controlar a venda de drogas na Coruja.

Atacadista – Principal atacadista (matuto) do CV no eixo Niterói-São Gonçalo, Sérgio Rocha Martins, o Gugui, 31, buscou refúgio em uma das comunidades do Alemão, de onde saía apenas para negociar os carregamentos de drogas que eram enviadas para as favelas da região. Natural do Morro do Martins, em Neves, ele também é procurado pela Policia e pode estar escondido na comunidade, de onde é “cria”.

Outro chefão do pó que pode ter arrumado as malas e retornado ao seu reduto, o Morro Menino de Deus, no Rocha, é Alex Sandro Costa da Silva, o Alex Orelhinha, 38. Após fugir da carceragem da Polinter, em Neves, ele e outras quatro lideranças do tráfico na região também se refugiaram no complexo de favelas formado pelas comunidades da Baiana, Alemão, Alvorada, Matinha, Mineiros, Nova Brasília, Pedra do Sapo, Palmeiras, Fazendinha, Grota e Vila Cruzeiro. São eles: Ralf da Silva França, o Bochecha, 26, gerente das bocas de fumo da Favela Miguel Pinto, no Complexo do Lindo Parque; Marcos Luiz da Silva Souza, o NK, 26, chefe do tráfico de drogas na Favela Buraco do Boi, no Barreto, Zona Norte de Niterói, Marcos Vinícius da Conceição, o Tui, 22, e Fábio Luiz Vieira, o FSN, 34, apontado como uma das lideranças do comércio de entorpecentes na Favela Sítio de Ferro, no bairro do Badu, na região de Pendotiba.

Completam a lista dos criminosos que estão sendo procurados pela Polícia na região: Alan Mauricio Ferreira, o Alan Sapinho, 27, chefe do tráfico de no Complexo do Caramujo, e Arnaldo Gonçalves dos Santos, o Naldo, do Complexo de Santa Rosa, Zona Sul de Niterói. Ele é irmão do traficante Antônio Jorge Gonçalves dos Santos, o Tony ou Senhor das Armas, 41, que foi transferido para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, após os atentados criminosos ocorridos no Estado.

Policiamento – Para coibir a migração dos bandidos, os batalhões de São Gonçalo e Niterói reforçaram o policiamento nos acessos as duas cidades e realizam operações nas comunidades dominadas pelo tráfico de drogas.


São Gonçalo registrou 140 denúncias anônimas

SG – 140 - Principais comunidades e bairros denunciados: Complexo da Coruja (13); Morro Menino de Deus (12); Complexo do Salgueiro (8); Jardim Catarina (4); Morro do Martins (3).

Niterói – 130 - Principais comunidades e bairros denunciados: Complexo de Santa Rosa (5); Morro do Cavalão (4); Complexo do Caramujo (3); Morro do Bumba (3).

Maricá – 28 - Principais comunidades e bairros denunciados: Favela Saco da Lama; Cocadinha, Itaipuaçu e Boqueirão.

Itaboraí – 17 - Principais comunidades e bairros denunciados: Complexo da Reta Velha; Rio Várzea e Venda das Pedras.

Qualquer informação sobre a localização de traficantes que migraram do Complexo do Alemão pode ser encaminhada à Central do Disque-Denúncia através do telefone 2253-1177. O anonimato é garantido.





<< Primeira < Anterior   [ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  ] Próxima > Última >>

Expediente | Anuncie Aqui | Trabalhe Conosco | Twitter | Comunidade no Orkut | RSS | Fale Conosco
©Copyright O SÃO GONÇALO - Todos os direitos Reservados

Ilhota Leste Comunicação